Fogachos, nunca mais!

A menopausa não é doença! No entanto, trata-se de um estágio de transição da vida de toda mulher que atinge a maturidade. A menstruação se encerra em decorrência da parada na produção de óvulos e da queda na presença dos hormônios estrógeno e progesterona no organismo da mulher. A desestabilização que ocorre antes e depois da menopausa, chamada de climatério, gera alguns sintomas nas mulheres como: insônia, ondas de calor, falhas na memória, diminuição do desejo sexual, etc.


Apesar de ser uma transição natural na vida da mulher, para muitas, essa transição é acompanhada de sintomas muito desagradáveis e intensos, trazendo transtornos reais para o cotidiano. E em outros casos acompanhados por morbidades ou pré-disposições, essa transição pode acelerar um processo das suscetibilidades latentes, por tanto, essas mulheres devem receber um tratamento que visa equilibra-la como um todo, e não apenas suprimindo os sintomas com TRH por exemplo, que na literatura médica atual está cheio de evidências de como é extremamente deletério para a saúde da mulher.



A Homeopatia na Menopausa


São muitas as evidencias de que a homeopatia é sim uma escolha assertiva para tratamento dos sintomas devidos ao climatério. Tanto na prática clínica, como também evidenciado pelos estudos científicos controlados, há constatação de uma melhora bastante significativa no quadro geral dos sintomas.


No artigo científico de revisão publicado em 2014 pela Martins, P. S, que esta na base de dados da BVS, concluiu que evidências observacionais demonstraram uma associação entre o tratamento homeopático e a melhora dos fogachos, fadiga, ansiedade, depressão, qualidade de vida para as mulheres na menopausa e as sobreviventes do câncer de mama. Vários estudos nos mostram o valor do tratamento homeopático, provando a sua segurança e o relativo baixo custo no manejo dos sintomas climatéricos.


Em 2011 Nayak C e colaboradores administraram um estudo prospectivo observacional, multicêntrico sobre o uso da terapia homeopática nos sintomas angustiantes do climatério, e também sobre as mudanças nos níveis dos hormônios folículo estimulantes (FSH) e no perfil lipídico destas mulheres, depois do tratamento homeopático. A terapia homeopática foi considerada útil no alívio dos sintomas menopausais. A influência nos níveis sanguíneos de FSH, HDL colesterol e LDL colesterol não foi significante, mas os níveis de colesterol, triglicérides e VLDL diminuíram significativamente.






Muitos outros estudos tiveram conclusões positivas com o tratamento homeopático, abaixo, segue apenas alguns como exemplos:







Noventa e nove médicos em 8 países participaram deste estudo e incluíram 438 pacientes com uma idade média de 55 anos. Medicamentos homeopáticos foram prescritos a todos os pacientes; 98% das linhas de prescrição eram para medicamentos homeopáticos. Este estudo observacional revelou uma redução significativa na frequência de fogachos diurnos e noturnos e uma redução significativa no desconforto diário que causavam. Noventa por cento das mulheres relataram desaparecimento ou diminuição de seus sintomas.

Conclusões: Os resultados deste estudo observacional sugerem que o tratamento homeopático para afrontamentos em mulheres na menopausa é eficaz. Outros estudos, incluindo ensaios clínicos randomizados, devem ser realizados.






Em 2002 Clover e colaboradores promoveram um estudo piloto em 31 pacientes em que a terapia hormonal era contra indicada ou que preferiam não usá-la e em pacientes que estavam em uso de tamoxifeno entre 1998-1999. O estudo mostrou melhora sintomática para os três grupos em uso de medicamento homeopáticos.


Para um tratamento correto, o homeopata deve fazer um levantamento minucioso da paciente, tanto do conjunto sintomático como consequência do climatério, como também de outras características gerais e de seu histórico de saúde, para então poder prescrever o medicamento homeopático mais benéfico para seu caso em particular, promovendo assim, não apenas um alívio dos sintomas, mas trazendo um equilíbrio dinâmico na pessoa como um todo, abrangendo mente, corpo e emoções. Dessa forma, cumpre com um outro papel muito importante, que todo verdadeiro tratamento integral deve objetivar, que é oferecer o aporte necessário para prevenir as complicações crônicas que podem advir com a transição para a menopausa em mulheres pré dispostas, como a osteoporose, ganho de peso, e doenças cardiovasculares.



Fábio E. Celant

Terapeuta Homeopata e Ortomolecular

CONAHOM: 1511

CRTH-BR: 6419

Posts Em Destaque
Posts Recentes